Como aprender a dizer não em 6 passos

Talvez pense o contrário, mas para muitas pessoas dizer “não” é praticamente uma missão impossível. 

Isso acontece porque essas pessoas têm muito medo de se posicionar na frente dos outros. 


Contudo, aprender a falar não quando necessário é um passo essencial para que comece a sentir-se melhor não só consigo mesmo, mas nas suas relações pessoais e profissionais. Esse é um comportamento que ajuda a transformar a sua rotina de uma maneira que ela comece a ser efetivamente mais produtiva para tudo aquilo que é do seu interesse. 


Tanto no ambiente profissional, quanto no pessoal, é muito fácil ver alguém que não sabe falar "não" cair num ciclo vicioso em que alguém está sempre a tirar vantagem dessa característica.


Isso faz com que essa pessoa pare de atender as próprias tarefas e interesses para lidar com situações que não são da sua responsabilidade.


É muito importante deixar esse tipo de comportamento para trás, porque quando deixa de dar a devida atenção às suas prioridades, paralisa o seu próprio crescimento.

Por que algumas pessoas não sabem dizer não?

Esse comportamento é mais comum em quem não tem as competências emocionais desenvolvidas e por isso sente a necessidade de estar sempre a tentar agradar o outro, mesmo que isso custe não agradar a si mesma. 


Trata-se de uma situação bem desconfortável, mas que elas preferem ter que enfrentar momentos de conflito ao dizerem não para algo. 


É claro que prestatividade é uma característica muito positiva, mas se usada sem nenhum limite torna-se um tormento para quem pratica. O que essas pessoas não entendem é que saber recusar algo pode ser também uma grande virtude.

Confira as 6 estratégias para aprender a dizer não


1 - Lista de prioridades

Se tem um objetivo a perseguir, é preciso priorizar a sua jornada. É claro que não vai deixar de ajudar os outros de vez em quando, mas tem que começar a não passar por cima das suas próprias demandas. 


Auxiliar o seu próximo é sempre bom, desde que não exija que você sacrifique a sua caminhada. 


Está na hora de aprender a criar uma lista de prioridades para conseguir controlar melhor o quanto pode realmente se dedicar em ajudar alguém sem prejudicar a sua própria agenda.

2 - Honestidade e educação

Sempre que for dizer não para alguém, procure ser honesto e falar o porquê de não poder fazer o que a pessoa está a pedir. É essencial não inventar desculpas e ser o mais transparente que puder. 


Lembre-se também de usar um tom gentil e educado, assim demonstra que se importa com a pessoa, mesmo não podendo atender o seu pedido.

3 - Não é preciso agradar os outros

Se sente medo o tempo todo do que as outras pessoa vão pensar, acaba prisioneiro da opinião alheia. 


As pessoas são diferentes e a primeira pessoa à qual precisa de agradar é a si mesma. Saber o que se quer e lutar por isso é uma característica que faz com que as pessoas o(a) admirem de forma mais verdadeira do que quando apenas gosta do que elas gostam, ou faz o que elas pedem. 


Não vale a pena ser dependente da opinião dos outros.

4 - Autocuidado

Quanto do seu tempo está a ser dedicado para si? É uma relação de equilíbrio ou preocupa-se mais com os outros do que consigo mesmo? 

Lembre-se que, para ajudar os outros, precisa primeiro de tudo estar em paz consigo mesmo.


É preciso olhar para dentro e cuidar um pouco mais das suas necessidades. 

5 - Eliminar a culpa

A culpa é um dos sentimentos que mais sabotam a sua capacidade de dizer não. 


Tenha em mente que não existe nenhum motivo para se culpar ao recusar algo. Todos têm o direito de fazer aquilo que bem entendem, principalmente quando se trata de dar prioridade ao seu próprio bem-estar. 


Você não é obrigado a dizer sim para tudo.

6 - O equilíbrio entre o sim e o não

E, por último, é essencial saber equilibrar o uso do não. 


Para isso desenvolva um critério que o(a) ajude a definir melhor as suas respostas, caso contrário apenas vai começar a escolher um lado aleatoriamente. 


Seja uma pessoa colaborativa com os outros e consigo mesmo, num nível de equilíbrio saudável. 

A prioridade é você.


Durante todo esse processo para começar a dizer não, é preciso entender que a prioridade deve ser sempre você mesmo. 


Isso não quer dizer que vai deixar de ajudar um amigo que precise do seu apoio para superar algo, mas sim que vai saber equilibrar isso com as suas próprias necessidades. 


Quando for capaz de fazer isso com maestria, vai deixar de criar “problemas” para si mesmo e começar a caminhar com mais assertividade na direção dos seus objetivos. 

Conclusão

Aprender a falar não é um processo que pode demorar, mas que vai valer muito a pena. 


Entenda melhor as suas emoções, modifique o modo como elas influenciam o seu comportamento e comece desde já a reconhecer quando não é preciso fazer algo que não quer.


O que achou deste artigo? Partilhe connosco aqui nos comentários e depois compartilhe este conteúdo com quem achar necessário. 


Iniciar sessão to leave a comment


Conheça quais são os 12 principais tipos de fobia