Como uma formação em PNL pode te ajudar a diminuir a ansiedade

Você deseja diminuir a ansiedade? 

Vivemos em uma sociedade que constantemente nos faz sentir estresse e ansiedade. Mas a programação neurolinguística (PNL) pode nos ajudar a gerenciar nossos sintomas. 

Para fazer isso, devemos analisar como nossa linguagem funciona e o que ela diz sobre nós quando estamos estressados ​​ou ansiosos.

Neste artigo vamos falar sobre como uma formação em PNL pode te ajudar a diminuir a ansiedade.

O que é PNL?

A Programação Neurolinguística é uma abordagem de comunicação, desenvolvimento pessoal e psicoterapia criada por Richard Bandler e John Grinder na Califórnia, Estados Unidos, durante a década de 1970.

O nome refere-se a processos neurológicos ("neuro"), linguagem ("linguística") e padrões comportamentais que as pessoas usam ("programação").

É uma ferramenta que nos ajuda a entender como nossa mente funciona e qual linguagem desencadeia a ansiedade em diferentes situações.

Por exemplo, se dissermos "não consigo" ou "é impossível", então nos sentiremos negativos sobre o que estamos tentando alcançar. 

Em vez disso, se dissermos "pode ​​demorar um pouco mais, mas vou fazer", isso seria positivo em vez de se sentir sobrecarregado, estressado ou frustrado.

Quando experimentamos altos níveis de estresse, nossa escolha de palavras muda drasticamente em comparação com quando estamos em um estado de espírito normal.

Ao nos conscientizarmos de que isso acontece, podemos escolher mensagens positivas ou compassivas para dizer a nós mesmos.

PNL na psicologia

A PNL é baseada em padrões através de mensagens e rituais que são repetidos para programar a mente. O objetivo é gerar uma mudança em nosso comportamento e obter os resultados que buscamos.

Também busca que a pessoa aprenda a conhecer como sua mente funciona, e assim possa aprender novas formas de mudar comportamentos, pensamentos e ter melhor controle de suas emoções. 

Para isso, é necessário identificar a linguagem que muda o comportamento e trabalhar com cada uma delas.

Cada pessoa tem sua própria maneira de pensar sobre si mesma, sobre os outros e sobre a vida em geral, além de utilizar diferentes canais sensoriais que predominam para interagir com o mundo (auditivo, cinestésico, visual, gustativo e olfativo), daí porque algumas pessoas tendem a canalizar suas emoções de diferentes formas, como arte, esportes, comida, entre outras. 

PNL e a ansiedade

PNL tenta eliminar ou reduzir esse medo e mudar o comportamento que é desencadeado pelo pânico; isso é feito identificando os padrões que os fazem sentir assim, para que as pessoas aprendam a estar cientes do que está causando a ansiedade e ganhem em vez de deixá-las assumir.

Além disso, a PNL ensina como gerenciar o estresse e transformar erros em aprendizado para que isso não aconteça novamente no futuro. 

Em suma, ajuda a entender nossas emoções e comportamentos para melhor gerenciá-los e, assim, evitar que certas situações negativas aconteçam e com isso, diminuir a ansiedade.

Exercícios de PNL para diminuir a ansiedade

  • Busca pela excelência: trata-se de encontrar aquelas pessoas que trabalham para você como modelo, pessoas que você admira. Em seguida, analise seus comportamentos para internalizá-los e promover a excelência. 
  • Visualização positiva: Consiste em visualizar-se em uma situação futura que se desenvolve com sucesso. O objetivo é criar autoconfiança e otimismo para enfrentar situações que você considera difíceis. 
  • Ordens encobertas: É mudar a entonação das frases que são ordens e aplicar a elas o tom “musical”, normalmente usado nas perguntas de tal forma que a percepção dessa ordem mude. 
  • Rapport: Seu objetivo é promover a cooperação e a compreensão entre as pessoas, incentivando a escuta ativa e a leitura da linguagem não verbal. É importante ter autoconhecimento e entender nossas atitudes em determinadas situações. 

Conclusão

A PNL pode ser usada no tratamento para diminuir a ansiedade. É uma boa maneira de expandir seu autoconceito e entender o que sente, além de mudar padrões de comportamento ou pensamentos que não ajudam a melhorar seu humor.

É importante que as pessoas com transtorno de ansiedade saibam que não estão sozinhas quando enfrentam seus medos, pois ter o apoio da família é fortalecedor, principalmente na busca pelo tratamento adequado para cada pessoa.

Tenha em mente que todas as informações que compartilhamos aqui não substituem a terapia psicológica, por isso convidamos você a procurar ajuda profissional.

Iniciar sessão to leave a comment


Reduzindo os conflitos familiares em 5 passos