Crise existencial dos 40 anos: O que fazer?

Provavelmente, já ouviu falar que a chegada dos 40 anos de idade pode vir junto com uma crise existencial, não é?

Essa situação pode ser conhecida também como a crise da meia idade, termo que foi criado pelo médico canadense Elliott Jaques. Ele descreveu as provações emocionais que algumas pessoas sofrem quando estão entre os 45 e 55 anos de idade. É uma fase que pode gerar muita ansiedade, baixa autoestima e insegurança. 


Existem alguns fatos que podem desencadear esta crise, como a alteração hormonal que é natural nessa idade, obstáculos na vida profissional, casos extraconjugais, perda de parentes ou amigos próximos, ou até mesmo a síndrome do ninho vazio quando os filhos seguem as suas próprias vidas.


A sociedade atual valoriza demais a juventude, porque isso significa ter muito tempo de vida ainda para realizar sonhos, alcançar metas e cumprir planeamentos. O tempo é tão valioso que, quando nos damos conta que ele está a passar cada vez mais rápido, ficamos extremamente incomodados e inseguros. 


É muito importante entender que o envelhecimento é algo natural do ser humano e que cada fase da vida tem a sua beleza e vantagens. 


Por isso, escrevemos este artigo. Leia até ao final para se sentir melhor com a sua idade.

O que é uma crise existencial?

Pode ser caracterizada por um período de tempo onde o sentimento predominante é de insegurança. Uma fase cheia de dúvidas e incertezas pela qual todas as pessoas passam nalgum momento das suas vidas. 


Não se trata de algo anormal, afinal, como seres racionais é completamente aceitável que cada um de nós tenha os seus próprios questionamentos e reflexões.


A crise existencial só se torna um obstáculo quando a pessoa não consegue sair dessa zona desconfortável e sente que a sua vida pode estar a ser prejudicada por isso.

Confira os principais sintomas da crise da meia idade:

  • Conflitos no casamento
  • Compulsão nalgum vício (alimentos, drogas, comprar, álcool, etc)
  • Comportamento obsessivo sobre a aparência
  • Perda de energia e de disposição para atividades que foram estimulantes um dia
  • Alterações de humor
  • Desregramento na área financeira
  • Sentimento de culpa pelo passado 
  • Isolamento social e familiar
  • Excesso de nostalgia
  • Depressão
  • Alterações na libido
  • Sensação de incerteza

Dicas para aliviar a crise da meia idade

Existem algumas dicas que podem ajudá-lo(la) a superar a crise existencial de uma vez, separámos as principais para si:

Conheça-se a si mesmo(a)

Sentir-se incapaz ou desorientado pode ter muito a ver com a falta do autoconhecimento.


Você precisa saber quem é para poder conhecer o seu verdadeiro potencial de superação.


Indicamos que o primeiro passo seja sempre fazer uma visita ao seu interior para entender e identificar o que possui de extraordinário e que pode ajudar a vencer esse momento desafiador.

Sem comparações

Algumas pessoas superam crises com mais facilidades, outras precisam de mais tempo para conseguir se reencontrar. E está tudo bem ser qualquer um desses dois pólos. 


É completamente natural que cada um tenha o seu próprio ritmo de caminhada, somos seres diferentes e o mesmo caminho não vai ajudar todas as pessoas. Alguns vão encontrar mais obstáculos, outros não. 


Você é uma pessoa única e precisa parar de se comparar aos outros. 


Lembre-se de todas as suas conquistas e entenda de uma vez por todas que é capaz do que quiser, não importa se vai mais rápido ou se leva mais tempo. 


Quando a crise existencial chega a insegurança toma conta da mente, mas não é a olhar para os outros que vai encontrar a resposta para os seus desafios.

Gratidão

Um comportamento que pode ajudar e muito é o hábito de agradecer. 


Ele ajuda a focar nas coisas positivas que a sua vida tem, mesmo nesse período tão desafiador. 


Isso vai levantar o seu astral e abrir os seus olhos para todas as oportunidades que o momento presente oferece. 

Aprenda a gerir as suas emoções

Quando está em crise é porque permitiu, mesmo sem perceber, que os seus sentimentos e emoções tomassem conta da sua mente. Isso tem forte influência no seu comportamento e faz com que veja as coisas com uma visão negativa. 


Está na hora de retomar o comando e aprender a lidar com o que sente, sem deixar que isso interfira de maneira prejudicial na sua jornada de crescimento e evolução. Tudo o que dissemos na dica anterior tem a ver com o desenvolvimento da inteligência emocional.

Recalcule a sua rota

Sabe aquela função do GPS de recalcular a rota quando  escolhe um caminho errado? 


Essa função é extremamente essencial na sua vida. 


Nem sempre vai fazer as escolhas mais produtivas, por isso, é importante recalcular a sua rota quando perceber que algo não está como gostaria. 


Um comportamento que precisa de ser mudado, uma atitude que precisa de ser repensada, uma escolha que precisa de ser superada. 


Não tenha vergonha de se transformar sempre, afinal estamos em constante mudança e quem permanece no mesmo lugar não progride.

Reflita

Qual o seu propósito nesta vida? O que lhe move todos os dias?


É nisso que precisa de se concentrar agora. 


Estas não são perguntas fáceis de serem respondidas, mas se seguir todas as nossas dicas tem mais chances de conseguir encontrar as respostas. 


O seu potencial é infinito, por isso, independentemente da sua idade, continue a correr atrás daquilo que faz a sua vida valer a pena.

Conclusão

A crise dos 40 anos é marcada por muitas reflexões. 


Esta idade representa, para muitos, a metade de uma vida e por isso pode ser tão forte o fato de ver que o tempo passou tão rápido. 


É normal que se questione sobre as suas escolhas ou até mesmo sobre o que deseja daqui para frente, mas lembre-se de não se cobrar demais. 


O passado já está escrito e não pode fazer nada para mudá-lo. O que pode é construir algo a partir de agora.


Tenha em mente que a vida sempre será desafiadora e é preciso que esteja inteiro para poder enfrentar cada obstáculo com força e coragem.


Aprenda a olhar esta fase com os olhos de quem já viveu o bastante para aprender a curtir a vida com alegria e entrega verdadeira. 


Este artigo fez sentido para si? Se este conteúdo o(a) ajudou de alguma forma e acredita que ele pode ajudar muitas outras pessoas, sinta-se livre para curtir e compartilhar nas suas redes sociais.

Iniciar sessão to leave a comment


25 doenças que podem ter origens emocionais