Entenda a diferença entre um amor e uma paixão para a vida de uma pessoa

Entenda a diferença entre um amor e uma paixão para a vida de uma pessoa

De todos os sentimentos que nós temos, existem dois que podem nos confundir sobre onde começa um e onde termina o outro. 


Você com certeza já ouviu falar que o amor e a paixão são duas coisas diferentes, não é mesmo? Mas, você sabe exatamente qual é essa diferença?


Nesse artigo nós vamos falar sobre o que diferencia um sentimento do outro. Você está pronto? É só continuar lendo.

A paixão

O papel da paixão é conectar as pessoas, e ela faz isso com maestria. Um apaixonado coloca o alvo do seu sentimento em destaque na sua vida, e faz de tudo para alimentar o relacionamento de maneira positiva. 


A paixão é o que vem antes do amor em um relacionamento romântico, ela acontece de forma mais rápida e até superficial por vezes. Nela tudo que acontece é a flor da pele, os toques parecem nunca acabar, o folêgo sempre foge e as borboletas não param de dançar no estômago. 


Quem se apaixona passa a enxergar somente as partes positivas do parceiro, sem perceber qualquer defeito no mesmo. 


Acontece, que a paixão não dura para sempre, ela tem um prazo de validade. 


Em um estudo recente, a antropóloga americana, Helen Fisher, descobriu que a paixão dura de 12 a 18 meses: “Quando o casal se acostuma com a vida cotidiana da união, esse fogo começa a diminuir e é substituído por sentimentos de carinho, serenidade com o ser amado.”


Depois desse período o sentimento pode se transformar em uma história de amor ou então simplesmente acabar. 

O amor

Depois dos primeiros meses de relacionamento, a paixão começa a adquirir outras características, até se tornar amor. 


O amor é um sentimento mais maduro, sólido e profundo do que a paixão. 


Você começa a perceber que o parceiro perfeito é uma ilusão, e que qualquer pessoa real tem defeitos e não só qualidade. É nesse momento que o respeito mútuo pela individualidade um do outro nasce. 


O amor é uma amizade íntima, uma conexão profunda e um acordo silencioso de confiança e muito carinho. 

Quando a paixão acaba

A paixão não é eterna, e devemos dizer que isso é uma ótima notícia.


Quando você está apaixonado dedica a maior parte do seu tempo em pensar no outro, estar com o outro, agradar o outro… Imagine um cenário onde essa euforia não terminasse nunca, seria algo muito prejudicial não só para você, mas também para o andamento da sua vida. 


É por isso que o seu cérebro te induz a acalmar essa energia apaixonada em alguns meses. 


O grande ponto a ser discutido quando a paixão finalmente acaba, é como em muito casos ela não se transforma em amor. 


E os motivos são diversos, mas o principal é porque você precisa se apaixonar novamente pela mesma pessoa, só que conhecendo-a como realmente é, com todas suas características de sombra e de luz. 


Muitas pessoas não se sentem dispostas a terem esse tipo de esforço, ou então sentem que não vale a pena insistir em tal pessoa. 


Para tomar essa decisão tão importante é preciso refletir sobre alguns pontos da relação.


– O que mudou agora que a paixão acabou?


– Você consegue ser feliz com essa nova face da outra pessoa?


– Quais são as coisas que você precisa aceitar nele(a)? 


– Caso tivesse conhecido a pessoa exatamente como a vê agora, teria se apaixonado?


– Você ainda admira a pessoa?


– Você consegue enxergar coisas positivas nela?

Principais pontos de diferença entre amor e paixão

Separamos aqui uma lista com a diferença entre esses dois sentimentos para te ajudar a entender qual deles você pode estar sentindo. Descobrir isso pode ser de grande ajuda para direcionar melhor o seu relacionamento.

1. Amor é segurança – Paixão é insegurança

A intensidade da paixão te incentiva a uma incontrolável agitação, você se sente totalmente entregue ao outro, e assim, sempre vulnerável e frágil. Os hormônios que são liberados com esse sentimento, faz você se sentir inquieto, o tempo todo em busca do outro, do contato, da presença, da atenção.


O amor é a calmaria desse vendaval, onde existe uma sensação forte de segurança, a certeza de caminhos juntos e de ter sempre alguém em quem confiar. Quando você ama,  entende que o outro tem uma vida além de você, e sabe dar esse espaço tão necessário para que os dois mantenham suas individualidades no relacionamento.

2. Amor é estabilidade – Paixão é instabilidade

Na paixão, tudo que acontece ganha mais intensidade que o normal, por isso, muitas vezes uma simples briga pode acabar com tudo. 


Quando há o amor, não se cogita a possibilidade de separação por causa de uma discussão, o casal conversa e resolve suas diferenças, porque são muito mais do que um momento desafiador. As coisas são mais estáveis e seguras no amor. 

3. Amor é paciência – Paixão é ansiedade

Quem está apaixonado quer tudo para ontem! Por não saber com certeza até quando tudo vai durar, não tem intenção de “perder tempo” e por isso tem pressa de tudo. 


Quem ama, tem calma, pois também tem a certeza de que o outro não vai à lugar algum. Um sabe esperar o tempo do outro e respeitar o ritmo da sua caminhada. O amor te faz esperar tranquilamente, sem que você precise recorrer a crises de insegurança ou ataques de fúria. 

4. Amor é entrega – Paixão é cobrança

A paixão é uma eterna dúvida... Quando? Com quem? Onde? Como? 


O amor abre espaço para a confiança, você não se preocupa tanto com o que pode receber do outro, pois ele caminha com você. Com todo o seu coração você compartilha tudo que tem de bom dentro de si.

6. Amor é liberdade – Paixão é prisão

Estar apaixonado é ser um prisioneiro do outro, sempre em sofrimento pela distância, pela ansiedade de querer que tudo dê certo, pela insegurança em relação à reciprocidade. 


Amar é o que te liberta dessa prisão, você entende que a liberdade de cada um é algo essencial e não tem medo de conceder isso ao outro, pois tem certeza que esteja longe ou perto, o amor não vai diminuir. 

Conclusão

O amor e a paixão podem até ser diferentes, mas os dois são importantes na nossa vida amorosa. Isso porque um complementa o outro. 


Estar apaixonado é o começo do amor, e quando se ama é fácil reapaixonar-se pelo outro. 


O importante é que um casal nunca se esqueça de é o esforço e a disposição dos dois que constrói um relacionamento.


Aproveite todas as emoções de cada fase do seu relacionamento, e não deixa passar as oportunidades de transformar o sentimento em algo mais profundo.


Esse artigo fez sentido para você? Conta pra gente aqui nos comentários se você está apaixonado ou amando alguém. E depois compartilha o conteúdo nas suas redes sociais para mais pessoas aprenderem sobre a diferença entre o amor e a paixão.



Iniciar sessão to leave a comment


Entenda como a psicologia explica o bloqueio emocional e saiba como tratar