Inteligências Múltiplas
Conheça os tipos de inteligência que existem

Já deve ter notado que todas as pessoas podem ser muito boas em determinadas coisas e, ao mesmo tempo, não ter habilidade para outras coisas.

Acontece que todos têm pontos fortes e de melhorias.

Observando isso, um neuropsicólogo chamado Howard Gardner chegou à conclusão de que os seres humanos possuem oito inteligências que são inatas, mas que podem existir em maior ou menor grau.
 

São essas inteligências que formam a sua personalidade única.

Gardner, inclusive, chega a questionar a forma como o sistema educacional generaliza as inteligências e com isso não consegue valorizar a individualidade e potencialidade de cada um.

Neste artigo vamos falar sobre essas inteligências, confira aqui embaixo.

Origem das inteligências múltiplas

Algumas pessoas já nascem com determinadas inteligências desenvolvidas, mas, mesmo assim, as experiências e vivências que ocorrem ao longo da vida de uma pessoa podem sim contribuir para o desenvolvimento de outras inteligências.

Apesar de possuirmos todos os tipos de maneira inata, apenas demonstramos aptidão para uma ou duas inteligências, é bem raro alguém que tenha todas num alto nível de desenvolvimento. E também é muito difícil de alguém não possuir pelo menos uma das inteligências bem desenvolvidas.

A teoria de Howard Gardner

No ano de 1982, o psicólogo americano, Howard Gardner, apresentou ao mundo a sua teoria das Múltiplas Inteligências, contestando os modelos usados na época para classificar o quoeficiente de inteligência.

Ele acreditava que o teste de Q.I não era uma base segura para medir e definir se uma pessoa é ou não inteligente.

A teoria fala que o ser humano possui de 8 a 9 tipos de inteligências diferentes e que algumas são desenvolvidas enquanto outras nem tanto.

Ele também constatou que o termo “inteligência” pode induzir a ideia de falta de capacidade por parte alguém, se se considerar apenas uma ótica. Alguém pode ser extremamente bom em trabalhos que requerem habilidades físicas, mas enfrentar muitos desafios aovaprender um novo idioma. Isso não quer dizer que a pessoa não seja inteligente, mas a maneira como se usa o termo faz com que seja entendida apenas o contrário dessa mensagem.

Gardner enfatizou que é preciso entender a importância das outras habilidades e capacidades que vão além daquelas que precisamos para desenvolver o intelectual.

8 tipos de Inteligência

Inteligência Espacial

Algumas pessoas têm uma facilidade para elaborar mapas, desenhos, plantas de casas, quadros ou qualquer outra coisa que envolva a habilidade espacial de compreender figuras e construções apenas com o olhar.

A inteligência espacial pode ser vista em engenheiros, pilotos, escultores, pintores, arquitetos, marinheiros, entre outros.

Inteligência Corporal

Quem tem este tipo de inteligência consegue expressar ideias e sentimentos com o corpo, além de ter um ótimo equilíbrio, flexibilidade, velocidade e coordenação motora.
 

A inteligência corporal pode ser vista em artesãos, atores, atletas, cirurgiões, bailarinas, entre outros.

Inteligência Musical

Os sons da natureza e as melodias exercem um poder intenso sobre as pessoas que têm esta inteligência. Elas são mais sensíveis a notas, timbres e harmonias, além de terem uma forte habilidade de criarem músicas e padrões musicais.
 

A inteligência musical pode ser vista em compositores, cantores e músicos no geral.

Inteligência Linguística

Algumas pessoas possuem uma capacidade natural para escrever, falar e até mesmo para aprender novos idiomas ou aprender novas palavras. Elas fazem uso de ambos os hemisférios do cérebro.
 

A inteligência linguística pode ser vista em palestrantes, poetas, escritores, jornalistas, treinadores e comunicadores em geral.

Inteligência Lógica

Quem tem facilidade para utilizar fórmulas, criar e manter raciocínios lógicos, resolver problemas matemáticos ou interpretar símbolos, tem esta inteligência desenvolvida. Para essas habilidades, usa-se o hemisfério esquerdo do cérebro.

A inteligência lógica pode ser vista em cientistas, matemáticos, engenheiros, entre outros.

Inteligência Interpessoal

Está conectada com a facilidade em lidar com outras pessoas, ser empático e também em compreender postura, voz, expressões faciais e gestos.

A inteligência interpessoal pode ser vista em políticos, religiosos, professores, vendedores, entre outros.

Inteligência Intrapessoal

Tem muito a ver com o domínio do autoconhecimento e do controlo emocional. Quem possui este tipo de inteligência bem desenvolvido tem facilidade em fazer reflexões e análises bem exatas sobre si mesmo e com isso tem maior habilidade de controlar a própria vida.
 

A inteligência intrapessoal pode ser vista em filósofos, sociólogos, escritores, psicólogos, entre outros.

Inteligência Naturalista

Algumas pessoas têm uma habilidade natural para lidar com a natureza, analisar os ambientes naturais, classificar plantas e animais, compreender o ecossistema.
 

A inteligência naturalista pode ser vista em moradores do campo, caçadores, biólogos, geólogos, entre outros.


Conclusão

Um outro tipo de inteligência é a Emocional.
 

Saber gerir as suas emoções é um requisito essencial para desenvolver com sucesso as outras inteligências, pois as suas emoções podem interferir diretamente na sua evolução em qualquer aspecto.
 

Ela é definida por Daniel Goleman como a “capacidade de identificar os próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos.”
 

Quais destas inteligências conseguiu identificar em si mesmo? Partilhe connosco aqui embaixo nos comentários.
 

Se este artigo fez sentido para si, sinta-se livre para compartilhar nas suas redes sociais.

Iniciar sessão to leave a comment


O que é coaching, para que serve e quais os seus benefícios?