Qual a definição de Inteligência Emocional?

Ninguém em consciência sã escolhe ser uma pessoa explosiva, depressiva, ou ansiosa, isso é certo. Essas coisas acontecem inconscientemente e pode ser muito desafiante controlar esses aspectos.

Sabe por que é tão complicado controlar os seus impulsos e as suas emoções?

É porque o lado emocional do seu cérebro trabalha de forma muito mais rápida do que o seu lado racional, por isso, enquanto você se deixa levar pela emoção do momento, a sua razão ainda fica a analisar o que aconteceu e a processar as informações necessárias.

O seu comportamento é basicamente controlado pelas suas emoções e sentimentos quando você não tem desenvolvida a inteligência emocional.

Neste artigo vamos falar sobre esse tema tão importante para alavancar o seu desenvolvimento pessoal e profissional, continue a ler.

O que é Inteligência Emocional?

A inteligência emocional é a capacidade de conhecer e lidar com as próprias emoções, podendo assim direcioná-las em prol de um comportamento ideal para alcançar o que deseja.

Esse processo envolve também conhecer e saber lidar com os sentimentos e comportamentos do outro.

Quando você consegue conectar o seu lado emocional com o racional do cérebro, desenvolve a capacidade de lidar melhor com as emoções negativas e assim diminuir os comportamentos negativos que delas resultam. Isso vai potencializar as suas emoções positivas e o seu comportamento assertivo, impulsionando-o na procura do sucesso.

Com a inteligência emocional você ganha a possibilidade de construir um caminho muito mais produtivo e cheio de relacionamentos saudáveis, decisões conscientes e passos firmes.

A origem do conceito da Inteligência Emocional

Charles Darwin foi o primeiro a notar a importância da expressão emocional para a adaptação e sobrevivência das espécies.

Com o passar dos anos, outros pesquisadores como Edward Thorndike, David Wechsler, Abraham Maslow entre outros aprofundaram-se na área.

No ano de 1990, John D. Mayer e Peter Salovey definiram a inteligência emocional num artigo que foi reconhecido mundialmente.

Segundo eles, a Inteligência Emocional é “(…) a capacidade de perceber e exprimir a emoção, assimilá-la ao pensamento, compreender e raciocinar com ela, e saber regulá-la em si próprio e nos outros.”

Um pouco depois, o psicólogo Daniel Goleman veio aprimorar ainda mais o conceito, adicionando alguns pilares e reforçando que a inteligência emocional é um fator determinante para acelerar a procura pelo sucesso.

A importância da Inteligência Emocional

O nosso dia-a-dia está sempre repleto dos mais diversos desafios, relacionados aos nossos objetivos, aos nossos relacionamentos, à nossa vida pessoal e profissional e a muitos outros fatores.

Além disso, a evolução acelerada dos meios digitais faz-nos ter a sensação de estarmos a ser observados, avaliados e até mesmo cobrados o tempo todo, isso gera uma pressão muito grande.

Se você não possui um equilíbrio emocional, todo esse contexto pode ser extremamente stressante e desgastante.

Em parte, porque é realmente cansativo ter que lidar com tantas coisas ao mesmo tempo, mas também porque nós somos afetados diretamente pelas nossas emoções. É muito mais cansativo ser controlado pela raiva, tristeza ou outra emoção negativa, do que saber lidar com ela e transformá-la em algo positivo.

Os benefícios da Inteligência Emocional

Desenvolver a sua inteligência emocional vai ajudá-lo a direcionar melhor o seu comportamento em situações internas e externas a você.

Listamos aqui alguns dos benefícios que você vai sentir:

  • Conquista de uma vida mais feliz, com mais energia, bem-estar e qualidade;
  • Aumento do equilíbrio emocional;
  • Redução nos níveis de stress;
  • Maior autoconfiança e auto-estima;
  • Habilidade de direcionar melhor as suas emoções;
  • Relacionamentos mais saudáveis;
  • Diminuição dos conflitos interpessoais;
  • Maior entendimento da perspectiva e dos sentimentos dos outros;
  • Ações e objetivos são vistos com mais clareza e certeza;
  • Capacidade de enxergar melhor o futuro;
  • Maior senso de responsabilidade;
  • Comprometimento reforçado com as metas atuais;
  • Habilidade de superar os obstáculos com maestria;
  • Melhoria na comunicação interpessoal e no poder de influência;
  • Capacidade de tomar decisões mais assertivas;
  • Gestão mais aperfeiçoada do tempo;
  • Maior produtividade;
  • Realização pessoal e profissional.

Conclusão

A sua mente é a máquina mais poderosa do mundo, que nem a ciência conseguiu reproduzir ainda, por isso está nas suas mãos a iniciativa de reprogramar o que está aí dentro e conquistar o controlo sobre as suas emoções.

Para isso é preciso estar pronto para aprender e descobrir as diversas perspectivas que envolvem uma situação, a sua e as dos outros, absorver todo esse conhecimento e reconstruir a sua própria visão do mundo e maneira de interagir.

Este artigo fez sentido para si? Se este conteúdo o ajudou de alguma forma e você acredita que ele pode ajudar muitas outras pessoas, sinta-se livre para gostar e compartilhar nas suas redes sociais.

Partilhar

Iniciar sessão to leave a comment


Saiba quais são os sintomas de uma alergia emocional e como tratar